• mgcmaricadena

Onde mora o amor

Atualizado: Mai 6







Pra mim o maior amor do mundo mora na minha mãe, parece clichê, pode até ser. Mas é nela que encontro todos os melhores sentimentos. Não sei se existe alguém como ela, acho que sim, mas aos meus olhos, ela é única.


Lembro que quando criança, tinha costume de observar ela se arrumar. Seu cabelo cacheado, perfeitamente arrumado. O batom vermelho na boca e as unhas feitas. Brincos, colares, anéis, sapatos, nada passava despercebido. O seu perfume ficava por onde passava, como uma marca registrada. E eu sempre ali observando, querendo ser exatamente como ela.


Também não esqueço de como achava sua voz linda quando cantava as músicas da Noviça Rebelde. Pedia para repetir sem parar, cantava junto, dormia. Mas não era tão simples para ela sair de perto de mim, pois prendia seu braço no meu de tal forma, que um movimento em falso, eu acordava e tudo começava novamente.


Até hoje recordo dos personagens das nossas histórias, das músicas que cantávamos. Da paciência absurda para me ensinar a rezar. Das noites sem dormir cuidando de mim, das minhas crises de asma. Dos castigos, arengas, ensinamentos e dos vários “nãos”


Mas aqui, antes terminar esse texto, não posso deixar de falar do que é mais forte e lindo nela, sua bondade. Mainha é boa, sempre enxerga o lado bom das pessoas. Sempre ajuda, compreende, acolhe e acima de tudo respeita. Isso não quer dizer que ela não tenha seus momentos de raiva, ela tem, como qualquer ser humano. Mas até nesses momentos, é luz.


Tanta coisa mudou, o tempo passou, cresci.Tenho ainda mais admiração por ela, por motivos completamente diferentes. Tudo que vivemos foi real, lindo e faz parte de nós. Porém, hoje, enxergo ela como humana, mulher. Com desejos, fuustrações, limitações e sofrimentos. O que me faz perceber e valorizar ainda mais o quanto ela me amou, me ama. O tanto que nossa história significa. Agora eu cuido dela, ela cuida de mim. Enfim, posso retribuir. Somos nós duas, no mundo real, de mãos dadas.